O primeiro pecado e suas reais consequências

“Portanto, assim como por um só homem entrou o pecado no mundo, e, pelo pecado, a morte, assim também a morte passou a todos os homens, porque todos pecaram” (Romanos 5.12).

Todas as vezes que a teologia usa a expressão “queda”, refere-se ao primeiro pecado cometido na humanidade e também às suas drásticas consequências. No entanto, antes de compreendermos sobre este pecado e suas consequências, devemos olhar para a “lei” que o Senhor Deus exigiu que Adão, o primeiro humano, observasse.
Através de uma clara e simples proibição, Deus estabeleça uma aliança com Adão, além de, ao mesmo tempo, colocar sua fidelidade sob uma espécie de teste: “coma livremente de qualquer árvore do jardim, mas não coma da árvore do conhecimento do bem e do mal, porque no dia em que dela comer, certamente você morrerá” (Gênesis 2.16-17).

O universo moral no qual a recompensa pela obediência era a vida, mas a punição pela desobediência significava a morte foi proposto por Deus ali no Jardim do Éden. Pelo fato de Deus ser o Senhor sobre todas as coisas que criou, Adão deveria demonstrar obediência, para o seu próprio bem. Além disso, por ser ele o representante de toda a futura humanidade, o não cumprimento da aliança estenderia suas consequências a todas as pessoas.

Então, primeiro pecado veio de uma falha num teste ideal de fidelidade. O que estava por de trás daquilo que foi exigido por Deus era a simples obediência em amor à Sua vontade revelada. Por si só Adão jamais saberia que uma árvore específica do jardim era proibida. Adão não poderia compreender isso se não o fosse revelado por Deus.

Aprenda Teologia corretamente, com o curso mais completo do Brasil! >AQUI<

O ponto da queda é justamente a escolha que Adão teve de fazer entre viver de acordo com a revelação de Deus ou viver de acordo com seu próprio entendimento. Como sabemos, Adão preferiu escolher viver de acordo com seu próprio entendimento. Em certo sentido, ao provarem do fruto proibido, os primeiros humanos buscaram sua independência de Deus. A partir de então, passaram a conhecer o mal.

É desta maneira que as Sagradas Escrituras identificam o início do mal no mundo. Talvez, o principal desafio para nós seja compreender que estes eventos foram um acontecimento real ocorrido na história. Apesar de existirem linhas teológicas que dizem o contrário, acreditamos que o registro de Gênesis não é um conto ou uma alegoria, mas é uma história real com pessoas reais e consequências sérias e muito reais.

Tudo o que há de errado no mundo atual teve sua origem na queda. Desde o sentimento de culpa e vergonha que os primeiros humanos sentiram após desobedecerem a Deus até as mais terríveis e imagináveis depravações físicas, psicológicas, morais, espirituais da raça humana, inclusive na natureza, foram consequências daquela escolha de Adão. Precisamos ter em mente que ele não apenas havia sido avisado sobre a penalidade pela desobediência, como tinha consciência de sua responsabilidade e representatividade universal.

Tiago Rocha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *