Apóstolo – saiba tudo sobre!

Apóstolo
Apóstolo – saiba tudo sobre!

O sentido do termo “apóstolo” e sua aplicação nos dias atuais

Existem dois sentidos para a palavra “apóstolo” no Novo Testamento. Num sentido mais geral, apóstolo se refere a qualquer pessoa que seja um enviado ou emissário de Deus através da Igreja para uma obra específica, seja uma obra de liderança ou não (Filipenses. 2.25). Na língua grega, este significado mais geral origina-se da correlação entre o substantivo ἀπόστολος (apóstolo) e o verbo ἀποστέλλω (enviar).

Dentro deste significado, não há dificuldade alguma em compreender que qualquer pessoa que seja enviada pela igreja para uma obra específica pode ser considerada um apóstolo de Deus. Todos nós podemos ser enviados. Por exemplo, podemos ser enviados por uma igreja para o trabalho missionário. Sendo assim, de acordo com o sentido geral, seríamos apóstolos.

            No entanto, o Novo Testamento também apresenta outro significado para a palavra “apóstolo” que, inclusive, é o sentido mais comum da palavra nos textos bíblicos. Num sentido mais restrito, a palavra apóstolos está sempre se referindo a um grupo seleto dos discípulos de Cristo Jesus.

Conheça e seja aluno do curso teológico mais completo desse país! Clique >aqui< 

Os termos gregos traduzidos por “apóstolos” aparecem oitenta vezes nos escritos do Novo Testamento; sendo que, setenta e três vezes estão se referindo ao sentido restrito, e somente cinco vezes relacionam-se ao sentido geral (João 13.16; 2 Coríntios 8.23; Filipenses 2.25; Atos 14.4,14; Hebreus 3.1). Considerando o significado restrito, veremos a seguir quais as cinco características que definem um apóstolo e os diferenciam dos muitos outros discípulos de Cristo.

1° – Para ser apóstolo teria que ser testemunha ocular do Senhor Jesus ressurreto. No livro dos Atos vemos: “é necessário, pois, que, dos homens que nos acompanham todo o tempo que o Senhor Jesus andou entre nós, começando no batismo de João, até ao dia em que dentre vós foi levado às alturas, um destes se torne testemunha conosco da sua ressurreição” (Atos 1.21-22). Por isso que o apóstolo Paulo afirma ter visto Jesus após a ressurreição: “Não sou, porventura livre? Não sou apóstolo? Não vi a Jesus, Nosso Senhor?” (1 Coríntios 9.1).

2º – Para ser um apóstolo, o discípulo tinha que ter recebido um chamado especial para exercer este ofício. Ele deveria ser chamado pelo próprio Senhor Jesus. Isto aconteceu com todos os apóstolos.

3º – Teria que ser alguém a quem foi dada autoridade e comissão de operar sinais e milagres: “Pois as credenciais do meu apostolado foram manifestadas no meio de vós com toda a persistência, por sinais prodígios e poderes miraculosos” (2 Coríntios 12.12). Era cmo se o apóstolo Paulo estivesse dizendo: “Como vocês podem questionar meu ofício de apóstolo se as minhas credenciais foram apresentadas claramente entre vós”.

4º – Os apóstolos tinham poder para dar e comunicar dons espirituais a outros discípulos; eles podiam transmitir o Espírito Santo pela imposição das mãos (Atos 8.17). Isso significava sinal de autoridade da sua comissão.

5º – Os apóstolos tinham autoridade para ensinar e definir a doutrina das igrejas, firmando as pessoas na verdade de Cristo Jesus. Além disso, estabeleciam a ordem nas igrejas. Nomeavam os presbíteros, decidiam questões disciplinares e questões doutrinárias, falando com a autoridade do próprio Jesus.

Em vista dessas cinco características, certamente não há apóstolos no sentido restrito da palavra nos dias de hoje. Dentro deste sentido, os apóstolos foram um grupo seleto de testemunhas oculares de Jesus ressurreto, comissionados pelo próprio Jesus. Somente eles tinham a autoridade para escrever e/ou supervisionar a redação das Escrituras.

Ninguém além dos apóstolos (ou algum de seus companheiros) tinha autoridade divina escrever a Palavra de Deus. Na história subseqüente, a Igreja jamais teve o direito de incluir seus próprios pensamentos aos escritos dos apóstolos. Por isso o cânon bíblico é encerrado após a morte de João, o último apóstolo.

 

Tiago Rocha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *